Mulheres da AACD: Fernanda Maués

 Em Sem categoria

Para Fernanda Maués, Superintendente de Administração e Finanças, exercer a liderança na AACD, em um cargo predominantemente ocupado por homens no mercado de trabalho, é uma tarefa tranquila, uma vez que mais de 62% do quadro de colaboradores é formado por mulheres. 

A discrepância é mais observada durante participações em cursos específicos ou reuniões externas. “Nos últimos 10 anos, dos 20 que estou na AACD houve uma evolução muito grande nos cargos de liderança.”

Fernanda acredita mesmo que os desafios em uma empresa não estão ligados ao gênero de uma pessoa e sim às competências e habilidades, além das técnicas, que precisam ser desenvolvidas para encará-los, como a capacidade de entender o contexto do ambiente, ter resiliência mas saber se posicionar de forma assertiva e capacidade de se adaptar rapidamente às mudanças. Porém tem consciência de que a redução da desigualdades no mercado de trabalho, salariais e comportamentais é um processo lento. 

Ela cita uma publicação nas redes sociais, da advogada Grabiela Prioli, sobre resultados de pesquisas divulgadas no Livro The Authority Gap da jornalista inglesa Mary Ann Sieghart que representa bem como é a aceitação das mulheres no mercado de forma geral, quem dirá em cargos de liderança. Um dos resultados demonstrou que juízas da Suprema Corte Americana são 4 vezes mais interrompidas que seus colegas homens; outro resultado demonstrou que os homens leem muito menos livros escritos por mulheres mesmo quando são grandes clássicos; e o mais absurdo deles, foi o resultado de uma pesquisa às cegas, em que foram distribuídos 2 currículos idênticos para um grupo de pessoas que deveriam selecionar um novo pesquisador. Metade dos selecionadores recebeu o currículo como sendo de uma mulher e a outra metade como sendo de um homem. Exatamente o mesmo currículo, e o currículo do homem foi o selecionado. Os homens além de serem mais contratáveis recebem sugestões de salários mais altos do que as mulheres.

A Superintendente vibra a cada divulgação de mulheres que assumem cargos de liderança e torce para que este número aumente cada vez mais.

Como conselho, Fernanda recomenda alguns pontos, que vale a pena destacar: 

  • Tenham consciência clara do que desejam para que tenham foco; 
  • Busquem o aprimoramento contínuo; 
  • Construam uma rede para compartilhar ideias, sucessos e fracassos; 
  • Não tenham receio de perguntar – quem pergunta quer aprender e para isso é fundamental ter escuta ativa;  
  • Não tenham receio de se posicionar jamais.

DEIXE UM COMENTÁRIO

dois × 5 =

Volatr ao topo