Conheça o colete Rigo-Cheneau para tratamento de escoliose

 Em Hospital

A equipe multidisciplinar do Hospital Ortopédico AACD formada por médicos, fisioterapeutas, ortesistas e engenheiros, realizou o curso pela Barcelona Scoliosis Physical Therapy School (BSPTS) e desde janeiro passou a oferecer o colete Rigo-Cheneau como mais uma opção de tratamento para Escoliose.

O Dr. Olavo Biraghi Letaif (CRM. 116100), que é formado no curso de colete 3D Rigo-Cheneau com o Dr. Manuel Rigo na Escola Bufa na Alemanha, membro da equipe multidisciplinar da AACD e do Grupo de Escoliose do Hospital Ortopédico AACD, explica como funciona e para quem é indicado o seu uso.

 

  • O que é? O colete chamado Rigo-Cheneau é um tipo de colete com proposta de correção tridimensional (3D) da coluna com escoliose.
  • Como funciona? O colete tem por objetivo promover correção da escoliose em diferentes planos (correção tridimensional). Essa correção se dá fundamentalmente por meio da contraposição de pontos específicos de
    pressão com outros pontos de expansão do tórax e da coluna.
  • Para quem é indicado? Segundo os critérios mais recentes da literatura médica científica, é indicado para os pacientes com escoliose idiopática do adolescente em que ainda há imaturidade esquelética, ou seja, quando as placas de crescimento ainda tem grande potencial de crescimento. O colete também deve ser indicado em curvas com medida entre 20-50 graus.
  • Quais são os resultados esperados? Espera-se que o colete impeça a progressão da curva de escoliose. Através do remodelamento da tórax e eventualmente por consequência do realinhamento da coluna, em alguns casos pode-se observar redução dos graus da curva de escoliose.
  • Qual é o tempo de duração do tratamento? Enquanto houver potencial de crescimento esquelético e/ou até que a curva atinja 50 graus de valor (a partir de 50 graus a curva tem indicação de tratamento com cirurgia). Durante o processo de interrupção do uso do colete, vai havendo uma diminuição progressiva do uso coordenada pelo mé.

O uso conjugado com a reabilitação pode evitar uma cirurgia ou agravamento? As evidências não são definitivas, mas há uma tendência muito positiva para se acreditar que a associação dos tratamentos é sinérgica, onde ambos juntos produzem um resultado ainda melhor que quando usados isoladamente. Quando utilizado de forma correta, na época adequada e respeitando-se as indicações de uso, o colete mostrou-se efetivo em interromper a progressão da escoliose idiopática do adolescente em cerca de 75% dos pacientes.

DEIXE UM COMENTÁRIO

11 − 3 =

Volatr ao topo